Mulher é presa em flagrante após levar idoso morto ao banco para contrair empréstimo

Mulher é presa em flagrante após levar idoso morto ao banco para contrair empréstimo

Uma cena surreal chocou clientes e funcionários de uma agência bancária em Bangu, Rio de Janeiro, nesta terça-feira. Uma mulher foi flagrada tentando fazer um empréstimo de R$ 17 mil em nome de um homem morto.


Por volta das 16h, a mulher chegou à agência conduzindo um homem em uma cadeira de rodas. Para surpresa de todos, o homem estava morto há algumas horas. Identificado como Paulo Roberto Braga, de 68 anos, o corpo foi utilizado pela mulher na tentativa de obter o empréstimo.


Desconfiados da situação, os funcionários do banco acionaram a polícia. Ao chegarem ao local, os policiais confirmaram a morte do homem e detiveram a mulher, identificada como Erika de Souza Vieira Nunes.


Um vídeo registrado pelos atendentes do banco mostra a mulher segurando a cabeça do cadáver e tentando simular uma conversa com ele, enquanto tentava convencê-lo a assinar os documentos necessários para o empréstimo. "Tio, está ouvindo? O senhor precisa assinar. Se o senhor não assinar, não tem como. Eu não posso assinar pelo senhor, o que eu posso fazer, eu faço", dizia a mulher.


Erika de Souza Vieira Nunes foi encaminhada para a delegacia, onde alegou ser sobrinha e cuidadora do idoso. No entanto, a polícia está investigando se ela realmente tinha algum parentesco com o falecido. O delegado Fábio Luiz afirmou: "Ela tentou simular que ele assinasse. Ele já entrou morto no banco."


O caso continua sendo investigado pelas autoridades locais, enquanto a tentativa bizarra da mulher chama a atenção para os limites da criatividade criminosa. Enquanto isso, a agência bancária em Bangu retorna à normalidade após o incidente inusitado. Veja o vídeo:


Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR

Em Destaque