Ministério Público denuncia 13 pessoas por envolvimento com o tráfico de drogas em Ipanema, MG

Ministério Público denuncia 13 pessoas por envolvimento com o tráfico de drogas em Ipanema, MG

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) denunciou 13 pessoas por envolvimento com o tráfico de drogas na cidade de Ipanema, no Vale do Rio Doce. A pena máxima pelos crimes pode chegar a 45 anos de prisão.


Dentre os denunciados estão duas mulheres e 10 homens que já estão presos; um suspeito está foragido. Os envolvidos foram presos em 12 de novembro de 2018, durante a operação Nota 10, que investigava o tráfico de drogas na região. A denúncia foi protocolada nesta segunda-feira (14).


De acordo com o promotor responsável pelo caso, Samoel Ribeiro de Farias Junior, as investigações começaram em 2017 e desencadeou na prisão dos denunciados. “A denúncia se baseia nas investigações, por meio de diligências, interceptações telefônicas e trabalho de campo foram coletadas bastante informações.


Para concluir, foram cumpridos mandados de busca e apreensão, que resultou na prisão de 12 dos 13 denunciados”. Segundo o promotor, os denunciados eram responsáveis por parte significativa do tráfico de drogas na região, mas as investigações apontam também outros envolvidos. “Os denunciados faziam parte de um grupo com participação bastante relevante no tráfico de drogas da região. Há elementos de que várias pessoas colaboraram com essa ação criminosa, mas pelo fato dos denunciados estarem presos, a denúncia foi feita, mas as investigações continuam”, explica.


Operação Nota 10


O delegado responsável pela operação Nota 10, Nilson Belmiro de Oliveira, diz que a associação era formada por gente próxima, com parentes e casais envolvidos na comercialização da droga. “O foco desse grupo era a comercialização de cocaína e crack.


Havia uma divisão organizada entre eles, a gente acredita que até para evitar de concorrer um com o outro”. Dentre os denunciados, o delegado informou que cinco já cumpriram pena por tráfico, tendo ainda outros envolvidos com crimes de roubo. Já o suspeito que ainda se encontra foragido tem passagem por receptação e porte de armas.


O delegado afirma que há indícios de que a ação do grupo tinha braços em outras cidades da região. “Tinha ligações com outras cidades. Até porque tem que ser fornecedor de fora, não há produção tão grande de droga em Ipanema. Mas houve prisões autônomas, que são comprovadamente ligadas a essa associação”.


Sobre o prosseguimento da operação, a Polícia Civil esclareceu que os crimes foram confirmados pelas escutas, resultando no cumprimento de mandados de prisão e busca e apreensão, além do bloqueio de bens dos indivíduos. “Com a prisão do grupo, serão instaurados inquéritos policiais complementares para apurar outros crimes constatados no curso das investigações”.

Participe da nossa enquete

Na sua opinião quem é o culpado pela dívida bilionária que quebrou o estado de Minas Gerais?
Resultados