Ex-diretor será indiciado por abuso sexual de alunos em Ouro Preto, MG


Ex-diretor será indiciado por abuso sexual de alunos em Ouro Preto, MG

A Polícia Civil de Minas Gerais vai indiciar, nos próximos dias, um ex-diretor de uma escola municipal de Ouro Preto, na região Central, por crimes relacionados à exploração sexual. O profissional da educação, de 48 anos, foi preso no último dia 27. Ele atuava em uma instituição de ensino no distrito de Amarantina, que tem aproximadamente 3.000 habitantes. 


De acordo com o delegado regional de Ouro Preto, Isaias Confort, duas vítimas menores de idade já foram identificadas. Elas estudam na unidade de ensino. No entanto, há investigações relacionadas a outras possíveis vítimas. “O caso teve início depois que familiares procuraram o Ministério Público e começamos a trabalhar juntos. Esperamos que não haja muitas vítimas”, informou Confort.


A corporação cumpriu mandados de busca e apreensão na sala da diretoria da escola e também na casa do suspeito. Ele mora em Cachoeira do Campo, outro distrito da cidade histórica. Foram apreendidos celulares, computadores, pen drives e até preservativos. Os telefones das vítimas também estão com a polícia. Confort adiantou que há mídias relacionadas ao crime no material apreendido. Entretanto, o delegado não entrou em detalhes. Por se tratar de menores de idade, as investigações da Polícia Civil seguem em sigilo. “É preciso muito cuidado para analisar essas mídias. Há a possibilidade, por exemplo, de existirem perfis falsos (em redes sociais)”, destacou o policial. 


Outros processos


Segundo o Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), os nomes da instituição de ensino e dos alunos precisam ser preservados para evitar qualquer tipo de estigmatização. 


O suspeito, conforme o Ministério Público, já responde a uma ação penal em Ouro Preto relacionada a crimes contra a dignidade sexual de adolescente. “O MPMG vem adotando as providências cabíveis, nas esferas penal e educacional, a fim de aprimorar o sistema de admissão de professores na rede pública e prevenir a ocorrência de novos casos”, informou a nota do órgão.


A escola em que o suspeito trabalhava, de acordo com o órgão, é uma instituição tranquila e conceituada, que vai receber atenção especial do Ministério Público, da Superintendência Regional de Educação e da Secretaria Municipal de Educação com o objetivo de promover o adequado acompanhamento pedagógico e psicológico dos alunos.


Auxílio


A Prefeitura de Ouro Preto disse que está acompanhando o caso por meio das secretarias de Educação, Saúde e Desenvolvimento Social. Há atendimento psicológico para os alunos. 


* imagem ilustrativa

AJUDE A ENCONTRAR

Rede do Bem - Ajude a encontrar pessoas desaparecidas - 14/10/2019

Uma simples atitude sua pode ajudar a salvar vidas. Estas pessoas estão desaparecidas e as famílias desesperadas em busca de informações. Vamos ajudar a encontra-las 🙏🙏🙏

Posted by Rogério Anício on Monday, October 14, 2019