Deputados de oposição ao governo Zema tentam travar acordo da Vale para a realização de obras no estado


Deputados de oposição ao governo Zema tentam travar acordo da Vale para a realização de obras no estado

Nesta sexta-feira, Romeu Zema esteve em Pompéu e anunciou um pacote de medidas de R$ 2,5 bilhões para projetos na área da saúde, educação, agricultura e pecuária. 


A mineradora Vale depositou, nessa quinta-feira (27), cerca de R$ 1,1 bilhão referente à primeira parcela do acordo firmado com o Governo de Minas para reparação da tragédia de Brumadinho, na Grande BH. No entanto, o dinheiro ficará parado na conta do Tribunal de Justiça de Minas (TJMG) porque a Assembleia Legislativa  de Minas Gerais (ALMG) ainda não aprovou o Projeto de Lei (PL) 2.508/21, que autoriza a utilização de recursos do acordo judicial firmado com a Vale. 


As informações foram divulgadas pelo apresentador Eduardo Costa, da rádio Itatiaia, nesta sexta-feira (28) 


Pelo acordo, a Vale se comprometeu a pagar R$ 37,68 bilhões ao Estado de Minas Gerais para a realização de investimentos que beneficiem as regiões atingidas. Cerca de 30% dos recursos vão beneficiar o município e a população de Brumadinho.


O projeto se encontra parado há meses na ALMG.e conta com a resistência dos deputados de oposição e também do presidente da Assembleia Agostinho Patrus - PV. 


Conversas de bastidores alegam que o motivo do entrave tem a ver com a eleição do ano que vem, já que o bloco de oposição ao governo teme um crescimento ainda maior do atual governador Romeu Zema nas pesquisas de opinião.


As obras já foram homologadas através de um acordo histórico entre o Governo de Minas e a Vale e terão impacto positivo em praticamente todas as regiões do estado.