Bandidos cercam casa de policiais e quartel para atacar agência bancária em Rio Pardo de Minas

Bandidos cercam casa de policiais e quartel para atacar agência bancária em Rio Pardo de Minas

Bandidos atacaram a agência do Banco do Brasil em Rio Pardo de minas (foto: PM/Divulgação)


Quadrilhas especializadas em ataques a bancos, conhecidas como o “Novo Cangaço”, continuam provocando o terror em cidades mineiras. Desta vez, parte do grupo acabou detida pela Polícia Militar (PM). Antes, cercaram o quartel e casa de policiais e efetuaram diversos disparos enquanto explodiam terminais em uma agência do Banco do Brasil em Rio Pardo de Minas, na Região Norte. Já foram detidas seis pessoas suspeitas de envolvimento no crime. O cerco continua para tentar encontrar o restante do bando.


 


O ataque foi registrado por volta das 2h30. Segundo a Polícia Militar (PM), de 10 a 15 criminosos participaram da ação. Eles chegaram à cidade em diferentes veículos, entre eles caminhonetes e motocicletas. O grupo cercou o quartel da PM e a casa de policiais militares. Para evitar qualquer ação das forças de segurança, efetuaram diversos disparos de armas de grosso calibre. Marcas de tiros ficaram nas paredes do quartel e em veículos. Enquanto isso, parte da quadrilha foi até a agência do Banco do Brasil e explodiu caixas eletrônicos. Em seguida, fugiram levando dinheiro. A quantia levada pelo bando ainda não foi contabilizada.


Logo depois do início da ação criminosa, o reforço policial foi solicitado. A cidade foi cercada por viaturas da cidade e de municípios vizinhos. Por volta, 7h equipes conseguiram interceptar um Onix branco na estrada entre Taiobeiras e Salinas. Os militares avistaram as cédulas espalhadas pelo assoalho do veículo nas partes dianteiras e traseiras. Foram recuperados no automóvel e R$ 79 mil. No carro estavam quatro pessoas, sendo três homens e uma mulher. A PM informou que eles são do estado da Bahia.


Ainda durante o cerco, a PM conseguiu encontrar em Montes Claros, também no Norte de Minas, outras duas pessoas que teriam ligação com a explosão da agência. As buscas continuam na região com apoio do helicóptero da corporação e do policiamento especializado.