Pandemia muda cerimônia de homenagens às vítimas da tragédia de Brumadinho


Pandemia muda cerimônia de homenagens às vítimas da tragédia de Brumadinho

As homenagens às vítimas da tragédia de Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, serão diferentes neste mês devido à pandemia do novo coronavírus. Como aglomerações são desaconselhadas por autoridades, a cerimônia que lembra os nomes daqueles que perderam a vida será transmitida em uma live no Facebook. 


O rompimento da barragem B1, da Mina Córrego do Feijão, da mineradora Vale, completa um ano e dois meses nesta quarta-feira. A tragédia deixou 270 mortos - 11 corpos ainda não foram localizados. 


As homenagens são realizadas todos os dias 25.Familiares se reúnem no centro da cidade e, às 12h28, horário exato do rompimento da barragem, há leitura de nomes de todas as vítimas. 


O novo coronavírus provocou outro impacto. No último sábado (21), as buscas pelos corpos foram interrompidas pela primeira vez desde o dia da tragédia. Não há prazo estabelecido para retorno das buscas.