Idoso de 97 anos foi agredido à marteladas dentro de casa durante assalto em Frei Inocêncio


Idoso de 97 anos foi agredido à marteladas dentro de casa durante assalto em Frei Inocêncio

Um idoso, de 97 anos, foi agredido dentro de casa por um homem, de 31, durante um assalto neste domingo (1°) no bairro Nações, em Frei Inocêncio (MG). A Polícia Militar foi acionada após a nora da vítima encontrar o idoso inconsciente deitado na cama dele, com ferimentos na cabeça.


Os policiais conseguiram identificar o assaltante do crime após receber denúncias anônimas. A namorada do suspeito contou que ele chegou até a casa dela após o crime e confessou que estava na casa do idoso, onde o agrediu por conta da vítima ter recusado entregar dinheiro e fugiu levando cerca de R$ 15 em moedas. Diante dos fatos, a namorada impediu a entrada do homem na casa dela.


Durante buscas, os militares conseguiram localizar o assaltante em uma casa no mesmo bairro onde a vítima foi agredida. Testemunhas contaram que o suspeito usava o imóvel para consumir drogas com outras pessoas. O autor relatou à polícia que foi até a casa do idoso com uma touca e um martelo porque sabia que ele tinha dinheiro guardado.


No local, o assaltante disse ter pulado o muro, arrombado a porta e ido até o quarto da vítima. Ele contou ter exigido dinheiro, mas o idoso recusou entregar qualquer quantia. Com isso, o autor acertou vários golpes de martelo na cabeça da vítima e fugiu do local levando moedas que encontrou na casa.


No endereço onde ocorreu a prisão, a PM apreendeu a touca utilizada no crime, um simulacro de pistola e um vaso com cinco mudas de maconha. O martelo usado nas agressões foi localizado debaixo da cama do idoso. O assaltante foi preso e encaminhado para a Delegacia Civil, juntamente com o material apreendido.


Recuperação
A vítima foi encaminhada até o hospital de Governador Valadares, onde foi atendido, ficou em observação e foi liberado. O neto dele, Marcos Vinícius Oliveira, contou que o avô já está em casa, mas ainda em recuperação.


“Ele ainda tem momentos que está com a fala meio desconexa, está um pouco abalado psicologicamente. Mas só de estar em casa, já é um alívio para gente”, afirmou o neto.


Segundo Marcos Vinícius, o avô dorme sozinho em uma casa, num terreno onde há outro imóvel da família. Ele acredita que o assaltante sabia que José Manoel estava sozinho e se aproveitou da situação, mas o neto afirma que nunca havia visto o criminoso.


“Nunca havia tido um assalto assim por aqui, ficamos muito surpresos, mas pelo menos a polícia prendeu o bandido”, concluiu o neto.