Brumadinho: técnica em enfermagem é identificada mais de dois anos após tragédia da Vale


Brumadinho: técnica em enfermagem é identificada mais de dois anos após tragédia da Vale

Angelita Cristiane Freitas de Assis é a vítima da tragédia da Vale em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, recém-identificada pelo Instituto Médico Legal (IML) André Roquette, segundo detalhou a Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) em coletiva de imprensa à tarde de quarta-feira (6). Com a identificação, o número de desaparecidos sob a lama do rompimento da barragem do Córrego do Feijão caiu de nove para oito. À época do óbito, Angelita era técnica em enfermagem, de 37 anos. Ela foi localizada em 5 de agosto. 


O desastre completa três anos no próximo 25 de janeiro – até o momento, são 262 pessoas encontradas; a tragédia matou 270 pessoas nas áreas atingidas pelos rejeitos da mineradora. 


Antes de Angelita, a última vítima do rompimento havia sido identificada pelo IML. Tratava-se de Juliana Creizimar de Resende Silva. A funcionária da Vale morreu aos 33 anos, e seu marido, Dennis Silva, também foi morto na tragédia – o casal era pai de gêmeos menores de um ano. 


2021-10-6 09:29 pm Minas Gerais 1335 0 0