Datafolha: Reprovação ao governo Bolsonaro tem recorde após atos de 7 de setembro


Datafolha: Reprovação ao governo Bolsonaro tem recorde após atos de 7 de setembro

Uma semana após arrastar multidões para atos no 7 de Setembro, o presidente Jair Bolsonaro segue com sua reprovação em tendência de alta. Ela chegou a 53%, pior índice de seu mandato. Foi o que mostrou a pesquisa Datafolha divulgada nesta quinta-feira (16) no jornal Folha de São Paulo.


A oscilação positiva dentro da margem de erro em relação ao recorde apontado em levantamento feito em julho, de 51% de reprovação, dá sequência à curva ascendente desde dezembro do ano passado.


O presidente é avaliado como bom ou ótimo por 22%, oscilação negativa dos 24% da pesquisa anterior, que já indicava o pior índice de seu mandato. O consideram regular 24%, mesmo índice de julho.


O recuo do presidente após a pressão institucional contra o que pregou durante os atos, também não trouxe impacto perceptível na forma de uma queda abrupta de apoio ao presidente na sua base. O mesmo fenômeno havia sido aferido nas interações de rede social. 


Segundo o Datafolha, o levantamento foi feito nos dias 13 a 15 de setembro, quando o instituto ouviu presencialmente 3.667 pessoas com mais de 16 anos, em 190 municípios de todo o país. A margem de erro é de dois pontos para mais ou menos.