Cacique Raoni é condecorado por Macron em reunião com Lula no Pará

Cacique Raoni é condecorado por Macron em reunião com Lula no Pará



Nesta terça-feira (26), o presidente da França, Emmanuel Macron, desembarcou em Belém, no Pará, para sua primeira visita ao Brasil. O objetivo principal da visita é participar de uma reunião bilateral com o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), com foco em questões ambientais e climáticas.


A visita coincide com os preparativos para a cidade sediar a próxima Conferência do Clima da ONU, a COP 30, em 2025.


Macron chegou à capital paraense em uma viagem de barco, acompanhado pelo presidente Lula, pelo governador Helder Barbalho, pela Ministra do Meio Ambiente, Marina Silva, pela Ministra dos Povos Indígenas, Sonia Guajajara, e outras autoridades. A viagem partiu da Estação das Docas, ponto turístico na área continental de Belém, em direção à ilha do Combu, conhecida por sua fábrica de chocolates, em comemoração ao Dia Nacional do Cacau.


No local, o cacique Raoni foi homenageado por Macron, e diversas lideranças indígenas discursaram sobre a importância da preservação da floresta amazônica e dos povos indígenas.


Durante o evento, Lula e Macron anunciaram um programa de investimento de 1 bilhão de euros na bioeconomia da Amazônia do Brasil e Guiana.


Líderes de diferentes comunidades étnicas estiveram presentes para uma conversa com os dois presidentes sobre os desafios enfrentados e como o Brasil e a França podem colaborar.


Além disso, Macron condecorou o cacique Raoni com a Legião de Honra, a mais alta honraria da França, reconhecendo assim sua luta em prol dos povos indígenas.


A Ordem Nacional da Legião de Honra foi instituída por Napoleão Bonaparte em 20 de maio de 1802 para recompensar méritos militares e civis excepcionais na nação francesa.




Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR

Em Destaque