Polícia Civil prende suspeitos de assalto na porta de agência da Caixa Econômica em Varginha, MG

Polícia Civil prende suspeitos de assalto na porta de agência da Caixa Econômica em Varginha, MG

A Polícia Civil prendeu temporariamente nesta quarta-feira (8) em Varginha (MG) dois suspeitos de uma tentativa de latrocínio em que um funcionário de um posto de combustíveis foi baleado na porta da agência da Caixa Econômica Federal, no Centro da cidade. O crime aconteceu no dia 2 de outubro.


"A Polícia Civil não tem dúvidas que os dois que foram presos hoje são os executores do crime, o que efetuou o disparo de arma de fogo e o que deu fuga aos suspeitos", disse o delegado Josias Moreira Giffoni.


O carro que foi utilizado pelos suspeitos durante a tentativa de latrocínio também foi identificado. "A gente conseguiu identificar o veículo utilizado no crime, a princípio ele estava com a placa falsa, depois a gente conseguiu identificar a verdadeira placa do carro e o proprietário do carro", completou o delegado.


Com os suspeitos, a polícia encontrou cerca de 40 pinos de cocaína, R$ 176 reais, celulares e um computador. Segundo a polícia, os suspeitos têm uma ficha criminal extensa, com várias passagens pela polícia.


Ainda conforme a polícia, as investigações vão continuar para a identificação de outros envolvidos. O funcionário do posto recebeu alta do hospital no dia 20 de outubro. O malote que foi levado e a arma utilizada no crime não foram encontrados.


O funcionário do posto de gasolina foi baleado na porta da agência bancária, por volta de meio-dia. Segundo a Polícia Militar, a vítima foi surpreendida por um suspeito que queria roubar o dinheiro que seria depositado no caixa eletrônico.


O funcionário estava com uma mochila nas costas com uma quantia alta de dinheiro. Quando chegou na porta da agência da Caixa Econômica, a vítima foi abordada por um homem que tentou puxar a mochila. O funcionário do posto reagiu e o suspeito disparou duas vezes contra o homem.


Em seguida, o criminoso entrou em um carro e fugiu. Dois policiais que estavam em uma base policial que fica a poucos metros da agência ouviram os disparos e foram atrás do suspeito, mas ele não foi encontrado.


Curta a página do Portal Minas no Facebook