Pai do atirador de Las Vegas foi um dos ladrões mais procurados do FBI

Pai do atirador de Las Vegas foi um dos ladrões mais procurados do FBI


Benjamin Hoskins Paddock foi preso por roubar um banco do Arizona - Reuters



O pai de Stephen Paddock, atirador de Las Vegas que deixou dezenas de mortos na madrugada de domingo (º), era um psicopata que esteve entre os crimonosos mais procurados dos EUA pelo FBI. 


De acordo com informações do jornal New York Post, em 1960, Benjamin Paddock foi preso por roubar um banco no estado de Arizona, nos Estados Unidos. Oito anos depois, escapou da prisão e, ficou três anos foragido, até o FBI capturá-lo novamente em 1971. 


Na época, Palmer M. Baken Jr., agente encarregado da Fênix Escritório do FBI, disse ao The Citizen que Paddock era extremamente perigoso. 


"Desde que ele usou armas de fogo em crimes anteriores, empregou violência na tentativa de escapar da prisão e foi diagnosticado como psicopata, [Benjamin] Paddock deve ser considerado extremamente perigoso."


Na madrugada desta segunda-feira (2), um tiroteio foi registrado, em Las Vegas, no Estado de Nevada, nos Estados Unidos. O ataque deixou 58 mortos e mais de 500 feridos.


Curta a página do Portal Minas no Facebook