Zema vira alvo de críticas em marchinhas do carnaval de BH: "Zemané" vira tema da folia

Zema vira alvo de críticas em marchinhas do carnaval de BH:

O clima pré-carnaval em Belo Horizonte está repleto de irreverência e críticas bem-humoradas à gestão do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo). Em meio aos preparativos para a folia, marchinhas de carnaval têm surgido, sendo uma delas de autoria de Zé Maria da Viola e Joílson Cachaça, intitulada "Zemané", que se tornou um hit entre os foliões.


A letra da marchinha satiriza a postura do chefe do Executivo mineiro, abordando temas como a dívida bilionária do estado com a União, incentivo a ações da Polícia Militar e a controversa política de privatizações. A expressão "Zemané" pegou entre os foliões, tornando-se um mote para críticas bem-humoradas durante o Carnaval.


Outra contribuição para o cenário de críticas vem de Daniela Fischer, que criou a "Marchinha Contra Zema". Nesta, falas condenáveis do governador são destacadas, incluindo comparações com Mussolini e críticas à liberdade. Os foliões poderão entoar refrões como "Zema, Zema, Zema, sua fala lhe condena", prometendo uma trilha sonora irreverente para os dias de festa.


Além das marchinhas, um bloco oposicionista ganha destaque: o "Bloco Fora Zema". Com desfile marcado para fevereiro, o bloco promete distribuir adesivos para que os foliões possam expressar seu descontentamento com o governo em cada bloquinho de rua.


Em resposta às críticas, o governo de Minas Gerais destaca os esforços para fortalecer o Carnaval no estado. Investimentos foram ampliados, e campanhas foram realizadas para diversificar a festa. Projetos carnavalescos de diversas regiões do estado foram aprovados, com o objetivo de tornar a celebração mais atrativa.

Siga o Instagram do Portal Minas Seguir