Universidade Federal de Lavras Adota Cotas para Pessoas Trans

Universidade Federal de Lavras Adota Cotas para Pessoas Trans

Em uma iniciativa pioneira no estado de Minas Gerais, a Universidade Federal de Lavras (UFLA) anunciou a adoção de um sistema de cotas para pessoas trans, incluindo travestis, transexuais e transgêneros. A medida, que será implementada a partir do segundo semestre de 2024, tem como objetivo aumentar as oportunidades de acesso ao ensino superior para este grupo.


Cada curso de graduação nos campi de Lavras e São Sebastião do Paraíso contará com uma vaga adicional reservada para candidatos trans. O processo seletivo para estas vagas seguirá o padrão do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), com um edital específico para os candidatos que se autodeclararem como pessoa trans.


A pró-reitora de Assuntos Estudantis e Comunitários da UFLA, professora Elisângela Elana Nunes Carvalho, enfatizou a importância desta resolução, que visa promover equidade, diversidade e inclusão. Ela também destacou a complexidade do processo operacional para a implementação do sistema de cotas.


Os interessados poderão concorrer às vagas através do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) ou do Processo de Avaliação Seriada (PAS). O processo de seleção incluirá uma avaliação interna e, em casos de empate, critérios específicos de desempate serão aplicados.


A decisão de implementar cotas na UFLA foi motivada por uma demanda da Clínica de Direitos Humanos do departamento de Direito da universidade, que apresentou dados nacionais sobre a importância do acesso à educação para pessoas trans. Estes dados incluíam estudos sobre a recorrência à prostituição como meio de subsistência devido à falta de oportunidades de emprego para esse grupo.

Siga o Instagram do Portal Minas Seguir