UE e Reino Unido abrem investigações antitruste contra Facebook por uso de dados


UE e Reino Unido abrem investigações antitruste contra Facebook por uso de dados

A União Europeia e o Reino Unido abriram investigações antitruste formais sobre o mercado de serviços de anúncios classificados do Facebook, aumentando o escrutínio regulatório sobre a empresa na Europa. 


Tanto a Comissão Europeia - a principal autoridade antitruste da UE - e a Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido informaram nesta sexta-feira (4) que estão investigando se o Facebook explora os dados que coleta de anunciantes que compram anúncios para dar vantagens ilegais aos seus próprios serviços, incluindo o Marketplace da rede social.


O Reino Unido acrescentou que também está investigando se o Facebook usa dados de anunciantes para dar vantagens semelhantes ao seu serviço de namoro online. Os dois reguladores disseram que coordenariam suas investigações.


"Na economia digital de hoje, os dados não devem ser usados de maneiras que distorçam a concorrência", disse Margrethe Vestager, chefe antitruste da UE.


Um porta-voz do Facebook afirmou que seus serviços de Marketplace e de namoro "operam em um ambiente altamente competitivo com muitos grandes operadores". "Continuaremos a cooperar totalmente com as investigações para demonstrar que não têm mérito."