TSE determina que redes apaguem post de Janones com fake news sobre Bolsonaro

TSE determina que redes apaguem post de Janones com fake news sobre Bolsonaro

O ministro Paulo de Tarso Sanseverino, do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), determinou que as redes sociais Facebook e Twitter apaguem publicações nas quais o deputado André Janones (Avante-MG) faz críticas ao presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre a suspensão do piso salarial dos profissionais de enfermagem.


O ministro, em sua decisão divulgada na quinta-feira (8), considerou serem "plausíveis as alegações de que as publicações impugnadas na inicial foram, de fato, veiculadas sem prévia verificação de sua fidedignidade e, portanto, com aptidão a gerar desinformação sobre a verdade dos fatos e, com isso, repercutir e interferir negativa e irregularmente no pleito, o que deve ser reprimido pela Justiça Eleitoral".


As duas redes terão 24 horas para suspender as publicações, que ficarão fora do ar até que a ação seja julgada de forma definitiva pelo TSE.


As publicações de Janones, que se tornou uma aliado de Lula e intensificou a campanha petista nas redes sociais, atribuem a Bolsonaro culpa pela suspensão do piso salarial da enfermagem que, na realidade, foi suspenso por decisão do ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal.


O deputado usou as redes para justificar a publicação da notícia falsa: “Eu não divulguei fake news, só deixei uma fala no ar, exatamente como eles fazem: Partido de Bolsonaro estaria por trás do pedido que derrubou o piso. Eu ainda frisei eu a informação precisava ser confirmada. É bonito? Não! Tem outra forma de estancar fake news? Por ora, também não!”, escreveu Janones.


Share Whatsapp


2022-9-9 03:18 pm Brasil 2184 0 0