Suspeitos colocam fogo em ônibus em Vespasiano, na Grande BH

Suspeitos colocam fogo em ônibus em Vespasiano, na Grande BH

Na noite passada, o coletivo incendiado era da linha 5630 (Jardim Bela Vista/Terminal Morro Alto). O veículo ficou completamente destruído. A PM foi chamada pelos moradores. Não houve feridos.


“Os infratores já tinham evadido do local, os passageiros também tinham saído e o motorista do coletivo também já tinha ido para a garagem que fica próxima”, disse o tenente Cláudio Faria.


Os militares encontraram o motorista na garagem. Ele contou que pelo menos seis adolescentes teriam participado do ataque.


Segundo a PM, alguns suspeitos já estavam dentro do ônibus e fingiram ser passageiros. Quando chegaram no bairro Novo Horizonte, receberam a ajuda de outros homens que estavam do lado de fora, com galões. Eles aproveitaram o desembarque de alguns moradores para espalhar o combustível pelo coletivo.


“Um indivíduo chegou perto dele e falou que ia incendiar o ônibus. Ele verificou que tinham mais uns dois ou três, com os vasilhames de combustível, já jogando o combustível na lateral do ônibus e dentro do ônibus. E dali a pouquinho riscaram um fósforo e houve um incêndio assim quase que instantâneo”, explicou o policial.


Ainda de acordo com a polícia, os criminosos não estavam armados. O motorista e os passageiros não ficaram feridos, mas duas mulheres que moram em frente ao local do incêndio acordaram assustadas com as explosões e tiveram que ser levadas para o hospital.


Muitos fios da rede elétrica derreteram e a região ficou totalmente às escuras. Técnicos da Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) trabalharam durante toda a madrugada para restabelecer a energia no bairro.


A PM informou que os suspeitos deixaram um bilhete com o motorista do ônibus. A polícia suspeita que a mensagem tenha sido escrita por detentos de uma penitenciária da região metropolitana.


“Nós estamos em posse de algumas informações que foram repassadas ao nosso serviço de inteligência e isso vai ser verificado, vai ter uma coleta de informações para se chegar à autoria do crime”, falou o tenente Faria.