Santana do Paraíso tem situação de alto risco de epidemia de doenças causadas pelo Aedes aegypti

Santana do Paraíso tem situação de alto risco de epidemia de doenças causadas pelo Aedes aegypti

A Prefeitura de Santana do Paraíso está enfrentando uma situação de alto risco de epidemia de doenças causadas pelo mosquito Aedes aegypti. De acordo com o levantamento do LIRAa, realizado entre os dias 02 e 06 de janeiro, o município apresentou um resultado de 5,8%, colocando-o em uma situação de alto risco.


Para lidar com essa situação, a prefeitura está trabalhando em parceria com o Ministério da Saúde, o Setor de Endemias e a Vigilância Epidemiológica para convocar a comunidade a participar de forma permanente no combate ao mosquito, responsável pela transmissão da dengue, zika e chikungunya. Essas doenças podem causar outras complicações graves, como microcefalia e Guillain-Barré (doença neurológica grave) e até mesmo a morte.


A prefeitura está pedindo à população para ficar atenta aos sintomas da doença, como febre, dor de cabeça, dor muscular, dor nas articulações e exantemas pelo corpo. Caso apresentem esses sintomas, as pessoas devem procurar a unidade de saúde mais próxima de sua residência para atendimento e orientações corretas. É importante lembrar que não se deve fazer automedicação.


Além disso, a prefeitura está pedindo à população para fazer a vigilância diária e limpeza de suas casas e lotes, não jogar lixo nas ruas e córregos, eliminar possíveis reservatórios de água dentro de suas casas e lotes e higienizar frequentemente os bebedouros dos animais. A população também pode fazer denúncia de possíveis focos através do número 3251-6759 no Whatsapp ou diretamente no setor de endemias da Prefeitura de Santana do Paraíso.