Revisão no cadastro único exclui 1,7 milhão de famílias do Bolsa Família

Revisão no cadastro único exclui 1,7 milhão de famílias do Bolsa Família

Entre março e dezembro de 2023, o processo de revisão nos registros do Cadastro Único resultou na exclusão de 1,7 milhão de famílias compostas por apenas uma pessoa, conhecidas como "unipessoais", do grupo de beneficiários do programa Bolsa Família. Os dados foram divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome.


Segundo a pasta, o número de beneficiários dentro dessa categoria diminuiu de 5,88 milhões no final de 2022 para 4,15 milhões após o pente-fino. As exclusões ocorreram devido a inconsistências na declaração da composição familiar no cadastro.


A explosão de famílias unipessoais foi identificada como um problema pelo governo, e o Ministério iniciou um processo de averiguação no início do ano para encontrar inconsistências na renda ou na composição familiar declarada no registro, além da revisão de cadastros desatualizados.


Após a revisão, cerca de 3,7 milhões de benefícios foram cancelados. Atualmente, aproximadamente 21 milhões de famílias recebem o Bolsa Família.

Siga o Instagram do Portal Minas Seguir