Relatora da CPMI do 8 de janeiro não descarta convocar Bolsonaro

Relatora da CPMI do 8 de janeiro não descarta convocar Bolsonaro

Nesta quinta-feira (25), foi instalada a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) criada com o objetivo de investigar os ataques ocorridos no dia 8 de janeiro aos Poderes da República. O deputado federal Arthur Maia (União-BA) foi escolhido para presidir a CPI, enquanto a senadora Eliziane Gama (PSD-MA) assume a relatoria.


Eliziane Gama afirmou que não descarta a possibilidade de convocar o ex-presidente Jair Bolsonaro para prestar depoimento durante as investigações. No entanto, ressaltou que essa decisão será tomada ao longo do processo, com base nas provas e evidências coletadas.


"Nessa fase da investigação, precisamos demarcar o ponto fundamental que é a busca pelos autores intelectuais e financiadores. As provas que serão apresentadas determinarão a necessidade ou não da convocação do ex-presidente Jair Bolsonaro. Antecipar essa decisão seria precipitado", afirmou a relatora da CPI.


A comissão conta com a assinatura inicial do deputado federal André Fernandes (PL-CE) e foi subscrita por 40 senadores. Ao todo, são 16 senadores e 16 deputados, além de seus respectivos suplentes, que compõem o grupo. O prazo de funcionamento da CPI é de 180 dias. Confira a lista completa dos parlamentares que fazem parte da CPI do 8 de janeiro.

Participe da nossa enquete

Na sua opinião quem é o culpado pela dívida bilionária que quebrou o estado de Minas Gerais?
Resultados