Prefeituras de Minas só aplicaram metade das vacinas contra a COVID-19 que receberam do Governo de Minas


Prefeituras de Minas só aplicaram metade das vacinas contra a COVID-19 que receberam do Governo de Minas

Embora seja o terceiro Estado mais rico do país e o segundo mais populoso, Minas está entre os cinco que, percentualmente, menos usaram os imunizantes enviados.


De acordo com dados do Vacinômetro do Ministério da Saúde dessa quinta-feira (8), Minas aplicou 51,6% das doses recebidas pelo Ministério da Saúde. Apenas quatro unidades da Federação têm percentual pior – Rio de Janeiro, Paraná, Distrito Federal e Amazonas.


A velocidade da vacinação em Minas está tão lenta que o governador Romeu Zema anunciou ontem que as cidades do Estado que vacinarem a população de maneira mais acelerada receberão mais doses do imunizante. Afirmou ainda que vai enviar aos municípios os 5% de doses que haviam sido estocadas como reserva.


“A gente identificou que estávamos com uma aplicação abaixo do esperado. Cobramos das regionais de saúde para irem aos municípios para cobrar essa informação e aplicação. Existe o medo de alguns gestores de seguir o PNI (Plano Nacional de Imunização)”, afirmou Zema, durante coletiva.


O governador culpou os municípios pelo ritmo lento. “Algumas prefeituras não buscam as vacinas com a velocidade que poderiam ou não aplicam com a velocidade que poderiam. Temos solicitado aos prefeitos que o processo não seja interrompido”, disse o governador, informando ainda que alguns municípios não estão atualizando os dados no sistema.


Para o especialista, o governo de Minas deveria criar estratégias para monitorar a vacinação e desenvolver soluções pontualmente. “Seria interessante que houvesse um comitê, com representantes dos Estados e municípios, que pudesse analisar os critérios usados em cada município e ter um controle maior. O Estado acredita que seu compromisso é receber os imunizantes e encaminhar aos municípios, mas pode fazer mais”, explica.


2021-4-9 03:49 pm Minas Gerais 1302 0 0