PM prende dois homens que mataram professora e roubaram em Carangola


PM prende dois homens que mataram professora e roubaram em Carangola

A Polícia Militar de Carangola conseguiu prendeu os dois homens acusados de matar a professora Maria de Fátima Lima, Fatinha, 62 anos, na casa dela no bairro Varginha, durante a manhã desta quinta-feira, 18/07.


O crime chocou a comunidade de Carangola. O corpo da professora foi encontrado no final da tarde quando o marido chegou do trabalho na roça. A casa estava aberta, com as luzes apagadas, e a professora morta com fios enrolados no pescoço. Televisão e outros materiais haviam sido roubados.


Equipes da Polícia Militar iniciaram levantamentos e conseguiram as imagens de dois suspeitos em câmeras de monitoramento na cidade de Carangola.



Segundo o Tenente Baptista, uma testemunha apontou o local onde estavam escondidos os materiais furtados. Ao ver as imagens, a testemunha apontou o homem que escondeu os materiais num porão no bairro Santo Onofre em Carangola. “Em levantamentos ininterruptos desde o momento do acionamento, com várias equipes policiais, conseguimos localizar e prender os dois envolvidos no latrocínio (mataram para cometer o roubo)”.


José Luiz Amorim da Silva, 34 anos, e Romário Justino de Jesus, 24 anos, foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil.


De acordo com informações da ocorrência policial, Romário confessou que saiu com José Luiz para pescar na manhã desta quinta, mas não obtiveram sucesso. Em seguida, foram beber num bar, perto da casa da professora.


Mais tarde, os dois foram até a casa de Fatinha e pediram água. A mulher atendeu os dois e José Luiz entrou na casa, enquanto Romário ficou do lado de fora. Ele relatou que “ouviu alguns gritos, entrou na casa e a mulher estava caída, ferida no pescoço, quase desfalecendo, momento em que se abaixou e puxou o fio que já estava enrolado no pescoço dela, terminando de matá-la”.


Depois de terem matado Fatinha, os dois pegaram a televisão e alguns materiais da casa e fugiram. Os produtos roubados foram localizados.


Os militares ainda apuraram com o esposo da vítima que José Luiz frequentava a casa e conhecia a rotina dos moradores. Por inúmeras vezes, a professora serviu alimentos, almoço, coberta, roupas e até um colchão para o autor do crime.


Informações do Portal Caparaó