Pedágio começa a ser cobrado nos trechos da BR-116 em cidades de Minas

Pedágio começa a ser cobrado nos trechos da BR-116 em cidades de Minas

A partir do dia 27 de outubro, os motoristas que utilizam trechos das BR-116, BR-456 e BR-493, administrados pela EcoRioMinas, deverão estar preparados para a cobrança de pedágio em diversas praças. Esta mudança impactará os municípios de Itaguaí, Leopoldina, Laranjal, São João do Manhuaçu, na Região da Zona da Mata, e Santa Bárbara do Leste, Inhapim e Engenheiro Caldas, na Região do Vale do Rio Doce.


Os valores das tarifas de pedágio foram cuidadosamente calculados pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), levando em consideração o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). O custo do pedágio varia dependendo da praça de pedágio, com taxas entre R$ 8,90 e R$ 13,30 para veículos de passeio. É importante observar que motocicletas, motonetas, bicicletas-moto, ambulâncias, veículos oficiais e do corpo diplomático estão isentos do pagamento.


A forma de pagamento das tarifas é flexível, permitindo o uso de dinheiro, cartões de crédito de qualquer bandeira e pagamento por aproximação. Além disso, há opções como SBTrans, Visa Vale e o TAG de pagamento automático, que podem proporcionar vantagens adicionais aos motoristas.


Para aqueles que optarem pelo TAG de pagamento automático, existem dois benefícios significativos. O Desconto Básico de Tarifa (DBT) oferece 5% de desconto no valor da tarifa, enquanto o Desconto de Usuário Frequente (DUF) possibilita uma redução adicional e progressiva no valor da tarifa a partir da segunda passagem pela mesma praça, no mesmo sentido, dentro do mesmo mês.


Confira abaixo os valores das tarifas nas praças de pedágio:


- Itaguaí: R$ 10,10
- Leopoldina: R$ 13,30
- Laranjal: R$ 11,80
- São João do Manhuaçu: R$ 8,90
- Santa Bárbara do Leste: R$ 9,90
- Inhapim: R$ 12,20
- Engenheiro Caldas: R$ 9,80

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR

Em Destaque