Pai que desviou dinheiro de campanha para tratamento do filho ganha progressão para prisão domiciliar


Pai que desviou dinheiro de campanha para tratamento do filho ganha progressão para prisão domiciliar

Mateus Henrique Leroy Alves, de 37 anos, acusado de fugir com a maior parte do dinheiro arrecadado por campanhas em prol do filho dele, o bebê João Miguel, ganhou progressão de regime nessa segunda-feira e está em prisão domiciliar. Ele cumpria pena na Apac de Conselheiro Lafaiete, na região Central de Minas.


Ele foi preso em 22 de julho do ano passo por vários crimes e a pena aplicada a ele foi de 7 anos e seis meses de reclusão em regime fechado. Por bom comportamento e cumprindo um sexto da pena, ele progrediu para o regime semi-aberto e conseguiu ir para a prisão domiciliar devido à pandemia do novo coronavírus. A progressão para o sistema aberto está prevista para agosto de 2021.


Relembre o caso


Mateus Henrique foi indiciado por estelionato, apropriação e desvio de valores de pessoa portadora de deficiência, abandono material e falsa comunicação de crime. De acordo com as investigações ele desviou mais de R$ 500 mil, que foi arrecadado durante a campanha AME JOÃO MIGUEL.


Ele foi preso em Salvador, após ser denunciado pela mãe da criança, onde levada uma vida de luxo e ostentação. 


João Miguel era portador de atrofia muscular espinhal e o dinheiro arrecado na campanha seria usado na compra de medicamentos de custo elevado destinados ao tratamento da doença. João morreu no dia 17 de outubro de 2019. 


2020-9-22 05:44 pm Minas Gerais 2182 0 0