Ministro das Minas e Energia chama Zema de 'marionete de Bolsonaro'

Ministro das Minas e Energia chama Zema de 'marionete de Bolsonaro'

Nesta segunda-feira (4), o ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira (PSD-MG), lançou críticas ao governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), chamando-o de "marionete de Bolsonaro". Silveira acusou Zema de tentar sabotar um acordo com o governo Lula para resolver a dívida do estado.


Segundo Silveira, o governador, eleito pelo partido Novo, tornou-se uma marionete do ex-presidente Bolsonaro após as eleições, prejudicando as negociações em busca de uma solução para a dívida de Minas Gerais.


O ministro reagiu às recentes declarações de Zema sobre o presidente Lula durante um encontro do Consórcio de Integração Sul e Sudeste (Cosud). Zema expressou sua visão de que há imparcialidade na Justiça em relação às investigações dos atos golpistas de 8 de janeiro.


Silveira classificou a declaração de Zema como covarde e irresponsável, acusando-o de atacar o Judiciário de maneira injusta. Ele também sugeriu que Zema estaria forçando a não concretização do acordo sobre a dívida para favorecer a aprovação do Regime de Recuperação Fiscal, prejudicando serviços essenciais.


O ministro ressaltou que o presidente Lula está sensível à questão da dívida de Minas Gerais e destacou o trabalho do presidente do Congresso Nacional, Rodrigo Pacheco, para buscar uma solução.


O plano de Zema envolvia pagar apenas os juros da dívida, mas, de acordo com participantes das conversas, ele foi pressionado a federalizar a Cemig e outras estatais como parte da solução.


Zema, até o momento, não respondeu às acusações feitas por Silveira.

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR