Minas tem pela primeira vez um presidente do TRE à frente do Colégio Nacional dos Tribunais Regionais Eleitorais

Minas tem pela primeira vez um presidente do TRE à frente do Colégio Nacional dos Tribunais Regionais Eleitorais

Nesta segunda-feira (29/1), o desembargador Octávio Augusto de Nigris Boccalini tomou posse como presidente do Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais do Brasil (Coptrel). Essa ocasião marca a primeira vez que um presidente do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MG) assume a liderança desse colegiado.


Durante seu discurso de posse, Boccalini enfatizou a importância dos Tribunais Regionais Eleitorais para o processo democrático do país.


"A justiça eleitoral é guardiã inconstitucional da vontade popular. A democracia se faz com a presença de todos, e nesta cerimônia, temos a representação de diversos ramos da Justiça brasileira, o que demonstra que a democracia está viva", destacou.


Ele foi eleito durante a 83ª Assembleia do Coptrel, realizada no TRE de Pernambuco em novembro de 2023, sucedendo o presidente do TRE da Bahia, desembargador Roberto Maynard Frank.


A nova direção do Coptrel conta ainda com o desembargador Raimundo Nonato, do TRE-CE, eleito vice-presidente, e a desembargadora Maria Aparecida Ribeiro, do TRE-MT, assumindo o cargo de secretária do órgão.


O Colégio de Presidentes dos Tribunais Regionais Eleitorais (Coptrel), fundado em setembro de 1995, em Florianópolis (SC), é uma sociedade civil sem fins lucrativos que desempenha um papel crucial no debate e desenvolvimento de soluções para o processo eleitoral, contribuindo assim para o fortalecimento da democracia no Brasil.


A posse do desembargador Boccalini marca um momento significativo para a condução desse importante colegiado, que tem como objetivo discutir, buscar sugestões e soluções, além de desenvolver ferramentas que auxiliem no processo eleitoral, no aperfeiçoamento da prestação de serviço e no fortalecimento da democracia no país. O mandato no Coptrel está alinhado ao período de vigência das presidências nos Tribunais de origem, e Boccalini permanecerá no cargo até o mês de junho, coincidindo com o término de seu mandato como presidente do TRE-MG.

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR