Menina que quase morreu após queda sofre segundo acidente de parapente em Sete Lagoas

Menina que quase morreu após queda sofre segundo acidente de parapente em Sete Lagoas

A adolescente de 13 anos que sobreviveu à queda de um parapente, que resultou na morte do piloto em 11 de fevereiro, enfrentou mais um acidente nesse sábado (24), enquanto tentava realizar novamente o sonho de voar. A garota e o piloto caíram em uma área de difícil acesso durante a tentativa, exatamente no mesmo local onde ocorreu a primeira queda.


De acordo com o Corpo de Bombeiros, testemunhas relataram que o piloto, de 55 anos, não conseguiu pegar uma corrente de ar adequada para manter a trajetória ascendente do parapente. A queda ocorreu durante a tentativa de alçar voo, resultando em uma queda de aproximadamente 5 metros, próximo à pista de voo na Serra de Santa Helena.


Os bombeiros foram acionados e auxiliaram na imobilização das vítimas, que foram então transportadas até a viatura do Samu. O piloto e a adolescente foram conduzidos ao Hospital Municipal de Sete Lagoas. Segundo os bombeiros, ambos estavam com os sinais vitais preservados e sem sinal de fraturas, queixando-se apenas de lombalgia.


Esta é a segunda vez que a adolescente é vítima de uma queda de parapente em menos de 15 dias. No primeiro acidente, ocorrido em 11 de fevereiro, a menina realizava o sonho de voar de parapente quando o piloto sofreu um mal súbito durante o voo, resultando na queda que levou à sua morte.


Antes do segundo acidente, a adolescente relatou ao programa Fantástico, da TV Globo, que apesar do susto, "mantém o sonho vivo". A gravação do programa ocorreu antes da segunda queda.


Fonte: Corpo de Bombeiros de Minas Gerais

Plano 5G por R$ 57,99/mês Ver Plano