Maioria quer o impeachment de Bolsonaro e aprovação de Moro vai a 57% após sair do Governo, segundo pesquisa

Maioria quer o impeachment de Bolsonaro e aprovação de Moro vai a 57% após sair do Governo, segundo pesquisa

A guerra pública travada entre o presidente Jair Bolsonaro e o agora ex-ministro Sergio Moro em meio às acusações de interferência política no comando da Polícia Federal empurrou o presidente a um patamar inédito no derretimento de sua imagem pública: pela primeira vez na série histórica de pesquisas realizadas pela consultoria Atlas Político, a maioria dos entrevistados (54%) é favorável a um processo de impeachment contra Bolsonaro. 64,4% responderam que desaprovam seu desempenho enquanto 30% o aprovam.


Enquanto isso, o ex-ministro Sergio Moro fortalece a sua imagem pública e vê sua aprovação chegar a 57%, índice que não alcançava desde a suspeição levantada sobre a sua atuação como juiz após o vazamento de mensagens de integrantes da força-tarefa da Lava Jato.


Veja os gráficos da pesquisa:



Aprovação do governo Bolsonaro



Avaliação de Sérgio Moro



Esquerda estagnada


Pela primeira vez, Bolsonaro tem índices de rejeição maiores que o ex-presidente Lula (PT). O presidente se elegeu em 2018 com forte discurso de polarização, no qual combatia o petismo. Bolsonaro também tem menos popularidade que o ministro da economia Paulo Guedes, cuja aprovação só é menor que a de Mandetta e Moro. Líderes políticos que se colocam como oposição, como por exemplo Lula e Fernando Haddad, não têm crescido em meio à crise política. O desempenho de Lula e Haddad segue o mesmo das últimas avaliações feitas.  Mas existe o surgimento dessas novas figuras de direita, como Mandetta e Moro, que se colocam fortes competidores para 2022, segundo os dados fornecidos pelo Atlas Político.


Participe da nossa enquete

Na sua opinião quem é o culpado pela dívida bilionária que quebrou o estado de Minas Gerais?
Resultados