Lula vai anunciar futuros ministros em 13 de dezembro

Lula vai anunciar futuros ministros em 13 de dezembro

O presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) se prepara para anunciar em 13 de dezembro um bloco de sua equipe ministerial. A intenção é usar o dia para reforçar o "número da sorte" do partido, que representa o número utilizado nas urnas. A equipe do petista já foi avisada e organiza os trâmites para o anúncio. A informação é do portal Uol.


A menos de um mês para a posse presidencial, marcada para 1º de janeiro, Lula é cobrado sobre a ausência de nomes. O mistério da futura equipe presidencial acontece desde a campanha eleitoral e foi alvo de ataques por parte do presidente Jair Bolsonaro (PL) durantes discursos e debates. O petista, no entanto, não cedeu a adiantar a nomes. O número de ministérios no futuro governo pode chegar a 33.


Na última sexta-feira (2), Lula contou, durante coletiva de imprensa em Brasília (DF), o desejo de esperar a diplomação por parte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ser "presidente da República reconhecido" para escolher seu futuro time. O ato está marcado para a próxima segunda-feira (12). Na mesma ocasião, o petista informou que já tem 80% dos nomes definidos.


Entre os cotados, estão o ex-ministro Fernando Haddad (PT) na Fazenda, a senadora Simone Tebet (MDB-MS) no Desenvolvimento Social, o ex-governador do Maranhão Flávio Dino (PSB) na Justiça e o ex-ministro do Tribunal de Contas da União (TCU) José Múcio na Defesa. Outros nomes apontados são a ex-ministra Marina Silva (Rede) de volta para o Meio Ambiente, o governador da Bahia Rui Costa (PT) na Casa Civil, o ex-chanceler Mauro Vieira no Itamaraty e o deputado Alexandre Padilha (PT-SP) no Ministério de Relações Institucionais.


Esta é a segunda semana consecutiva que Lula cumpre agendas da transição de governo - o petista passou apenas o fim de semana em São Paulo. Na segunda-feira (5), ele se reuniu com o conselheiro de Segurança dos Estados Unidos, Jake Sullivan, em um hotel em Brasília, e recebeu um convite formal para fazer uma visita ao presidente americano Joe Biden, na Casa Branca, em Washington.


Nesta terça-feira (6), o petista acompanha da capital federal o julgamento, pelo TSE, das contas de sua chapa eleitoral junto ao vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin (PSB). Em parecer apresentado no último sábado (3), o Ministério Público Eleitoral se manifestou favorável à aprovação da prestação de contas. No documento, o vice-procurador-geral eleitoral, Paulo Gonet Branco, afirma não haver irregularidades.