Lula emociona a todos na COP-28: palavras de Marina Silva ressaltam compromisso ambiental

Lula emociona a todos na COP-28: palavras de Marina Silva ressaltam compromisso ambiental

No palco da Cúpula do Clima da ONU (COP-28), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) protagonizou um momento emocionante e surpreendente. Em um gesto que quebrou o protocolo, Lula cedeu seu espaço de fala para a ministra do Meio Ambiente e Mudança do Clima, Marina Silva. O cenário dessa cena única foi Dubai, a cidade dos Emirados Árabes, onde líderes de todo o mundo se reuniram para debater a preservação do meio ambiente.


Lula estava prestes a discursar sobre as questões das florestas quando, com lágrimas nos olhos, passou a palavra para Marina Silva, chamando-a de "uma pessoa da floresta". "Precisamos de muita, muita coisa. Vinte e oito edições da COP para que pela primeira vez as florestas viessem falar por si só. E eu não poderia utilizar a palavra sobre as florestas, se eu tenho no meu governo uma pessoa da floresta. A Marina nasceu na floresta, se alfabetizou aos 16 anos", declarou emocionado.


No discurso que se seguiu, Marina Silva abordou as ações do governo relacionadas ao meio ambiente e convocou todos os setores da sociedade a assumirem suas responsabilidades no processo. "O compromisso com a floresta não é apenas do governo, mas também das empresas, da sociedade e da ciência. Contamos com a colaboração de toda a sociedade", enfatizou.


A COP-28 tem como destaque a importância da manutenção e recuperação das florestas, e o Brasil desempenha um papel fundamental nesse contexto. O governo brasileiro apresentou números que indicam uma redução de 22% no desmatamento da Amazônia em um ano, entre agosto de 2022 e julho de 2023, de acordo com dados do Projeto de Monitoramento do Desmatamento na Amazônia Legal por Satélite (Prodes), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe).


No dia 1º de dezembro, o Brasil lançou uma proposta ousada para ampliar o financiamento destinado à preservação das florestas. O plano envolve a criação de um fundo que atrairá investimentos para remunerar aqueles que conservarem áreas florestais. O projeto está em estágio inicial, mas busca captar inicialmente US$ 250 bilhões, cerca de R$ 1,23 trilhão, para beneficiar até 80 nações florestais.


Antes de passar a palavra a Marina, o presidente Lula reiterou a importância dos investimentos dos países em nações com florestas, enfatizando a necessidade de financiamentos para programas e ações ambientais. Ele destacou que é a primeira vez que se enfatiza a importância de cuidar das florestas e das pessoas que nelas habitam, enfatizando que isso demanda recursos significativos, que os países ricos devem contribuir.


O discurso na COP-28 não foi o único compromisso de Lula durante o evento. Ele também falou em uma reunião do G77+China, que reúne países em desenvolvimento, pedindo negociações pela paz em regiões em conflito e defendendo mudanças no Conselho de Segurança da ONU. Além disso, Lula participou de um encontro com a sociedade civil, onde ouviu as demandas de organizações do terceiro setor. Ele confirmou que o Brasil participará da Opep+, criada pela Organização dos Países Produtores de Petróleo, mas expressou o compromisso de convencer outras nações a reduzirem sua dependência dos combustíveis fósseis.


Neste cenário de compromissos e reflexões ambientais, o presidente Lula e Marina Silva destacam a importância do Brasil e de toda a comunidade internacional na preservação do meio ambiente e na construção de um futuro mais sustentável para o planeta.

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR