Julian Assange, fundador do WikiLeaks é preso pela polícia britânica na embaixada do Equador


Julian Assange, fundador do WikiLeaks é preso pela polícia britânica na embaixada do Equador

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, foi preso pela polícia britânica nesta quinta-feira depois que os agentes foram convidados a entrar na embaixada do Equador em Londres, onde o australiano estava abrigado desde 2012.


"Julian Assange, 47, foi hoje, quinta-feira, 11 de abril, preso por policiais do Serviço de Polícia Metropolitana na Embaixada do Equador", informou a polícia.


A polícia disse que prendeu Assange depois de ser "convidada a entrar na embaixada pelo embaixador, após a retirada do asilo pelo governo equatoriano".


Assange se refugiou na embaixada do Equador em Londres em 2012 para evitar ser extraditado para a Suécia, onde autoridades queriam interrogá-lo como parte de uma investigação sobre agressão sexual. Essa investigação posteriormente foi descartada, mas Assange teme ser extraditado para enfrentar acusações nos Estados Unidos, onde promotores federais estão investigando o WikiLeaks.


Ele foi levado sob custódia para uma delegacia central de Londres e será levado perante o Tribunal de Magistrados de Westminster, disse a polícia.


O relacionamento de Assange com o Equador entrou em colapso depois que Quito o acusou de vazar informações sobre a vida pessoal do presidente Lenín Moreno. O líder equatoriano disse que Assange violou os termos de seu asilo.


Moreno afirmou que pediu ao Reino Unido que garantisse que Assange não será extraditado para um país onde possa enfrentar tortura ou a pena de morte. "O governo britânico confirmou isso por escrito, de acordo com suas próprias regras", disse Moreno.


O WikiLeaks disse que o Equador terminou ilegalmente o asilo político de Assange em violação do direito internacional.


Para alguns, Assange é um herói por expor o que apoiadores afirmam ser abuso de poder pelos Estados modernos e por defender a liberdade de expressão. Mas para outros, ele é um rebelde perigoso que minou a segurança dos Estados Unidos.