Igreja Nossa Senhora do Rosário em Congonhas é reaberta para turistas e fiéis

Igreja Nossa Senhora do Rosário em Congonhas é reaberta para turistas e fiéis

A comemoração dos 78 anos de emancipação de Congonhas, na região Central de Minas, contou com a entrega das obras de restauração de elementos artísticos da Igreja de Nossa Senhora do Rosário. Com o fim dos trabalhos, o templo voltou a receber turistas e fiéis. O empreendimento faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Cidades Históricas. 


A obra realizada na igreja foi orçada em R$ 904.933,96 pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Antes, a própria igreja e seus parceiros haviam restaurado o forro e outras partes daquela construção. A prefeitura teve aprovados pelo Iphan dez projetos elaborados com recursos próprios. Seguem em execução os restauros na Basílica, Matriz de Nossa Senhora da Conceição e a criação do parque Natural da Romaria. Outras cinco ações do PAC  estão previstas para Congonhas. 


Segundo Luciomar Sebastião de Jesus, escultor e diretor municipal de Patrimônio Histórico, “a igreja é muito singela. Os elementos artísticos do Altar-Colateral são do século XIX. O altar-mor, apesar de muito alterado, também mantém-se muito singelo com elementos dos séculos XVIII e XIX. O Querobim da tarja do altar-mor é da lavra do entalhador Francisco Vieira Servas”, comentou.


O padre Paulo Barbosa considera que as obras têm importância cultural. "Estas ações representam a preservação do nosso patrimônio cultural e religioso. Significam ainda a nossa comunhão para com a vida da igreja, o nosso compromisso de dar contribuição para a história que nós herdamos. Este lugar é singular prova da devoção à Nossa Senhora do Rosário, que se identifica com os pobres, negros e filhos devotos que rezem o terço como sinal de amor e reverência. Sentimos orgulho de acolher a primeira etapa de inauguração das obras do PAC Cidades Históricas em Congonhas, em honra do Criador e da Virgem Nossa Senhora do Rosário”, finalizou o pároco.


Alameda requalificada


Também no sábado (17), foi entregue a nova  alameda Cidade de Matosinhos Portugal (conhecida como alameda das Palmeiras).  O local é um espaço de referência simbólica com localização privilegiada por servir de eixo de ligação entre os principais monumentos históricos e equipamentos urbanos de Congonhas.


Integram-se neste espaço o maior conjunto arquitetônico do barroco das Américas, a história e estórias, a arte e a fé, os santos e romeiros. A obra também faz parte do PAC e foi orçada em R$2,3 milhões

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR

Em Destaque