Homem paraplégico volta a andar com auxílio de inteligência artificial

Homem paraplégico volta a andar com auxílio de inteligência artificial

Um engenheiro holandês que ficou paraplégico após um acidente de bicicleta em 2011 conseguiu voltar a andar com a ajuda de inteligência artificial. A inovação tecnológica foi realizada em um hospital suíço de Lausanne e é fruto de um estudo feito por neurocirurgiões que consiste em utilizar implantes para restabelecer a comunicação entre o cérebro e a medula espinal danificada.


Durante o estudo, foi "instalado" o equipamento no homem de 40 anos através de duas cirurgias e utilizou recursos de inteligência artificial para converter pensamentos de movimento em ações de fato.


“Capturamos os pensamentos do paciente e os traduzimos em uma estimulação da medula espinhal para restabelecer o movimento voluntário”, esclarece Grégoire Courtine, especialista em medula espinhal do Instituto Federal Suíço de Tecnologia.


Em entrevista coletiva, o paciente identificado como Gert-Jan Oskam revela que durante o estudo passou por um treinamento intensivo para se adaptar à nova tecnologia e reaprender a andar.  No entanto, já é capaz de caminhar por volta de 100 metros com a ajuda de um andador ou de muletas.


A recente descoberta é o resultado de dez anos de estudo de cientistas da França e da Suiça e foi publicado na revista Nature.


Ponte digital


Dois laboratórios, um francês e um suíço, estão por trás desse avanço científico, alcançado após dez anos de pesquisa conjunta. Gert-Jan teve eletrodos, desenvolvidos pelo CEA, implantados na área do cérebro responsável pelo movimento das pernas.


Este dispositivo é usado para decodificar sinais eletrônicos do cérebro ao pensar em caminhar e também é conectado a um campo de eletrodos localizado na região da medula espinhal que é usado para controlar o movimento das pernas.


(Com AFP)


 

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR