Grávida agredida pelo marido em Santa Cruz de Minas é salva pela polícia durante blitz

Grávida agredida pelo marido em Santa Cruz de Minas é salva pela polícia durante blitz

Na noite de ontem, uma cena de violência chocou as autoridades e a população local. Uma jovem mulher de 21 anos, grávida de sete meses, foi vítima de agressão por parte de seu companheiro, também com 21 anos, durante um passeio pela rodovia MG-181, na região do Noroeste de Minas. A intervenção rápida da Polícia Militar Rodoviária (PMRv) acabou por evitar uma tragédia ainda maior.


Os eventos se desenrolaram quando a PMRv estava realizando uma blitz de rotina na MG-181, próxima a João Pinheiro. Durante a abordagem de um veículo com o casal, os policiais notaram imediatamente que o motorista apresentava sinais de embriaguez e, surpreendentemente, ele estava dirigindo sem habilitação. Quando solicitado a fazer o teste do bafômetro, o homem se recusou.


Entretanto, o que mais chamou a atenção dos militares foi o estado da passageira, uma jovem visivelmente nervosa e com marcas de agressão em seu rosto. Preocupados com a sua segurança, os policiais aprofundaram a investigação e logo descobriram a verdade chocante por trás das marcas.


A mulher, corajosamente, relatou que durante o passeio pelo município de Santa Cruz de Minas, seu companheiro a agrediu com vários socos no rosto, aparentemente sem motivo aparente. O ato violento deixou-a em estado de choque e temendo por sua vida. No entanto, ela não recebeu assistência imediata, uma vez que logo em seguida entraram no veículo e seguiram em direção ao sítio onde residem.


A polícia agiu rapidamente, detendo o agressor e encaminhando a vítima grávida para atendimento médico urgente em um hospital próximo. A gravidade das lesões exigiu a internação da mulher, onde ela agora recebe os cuidados necessários para sua recuperação física e emocional.


O agressor, por sua vez, está sob custódia das autoridades e enfrentará acusações de agressão, além das infrações relacionadas à embriaguez ao volante e falta de habilitação. As autoridades também estão investigando o incidente para garantir que a vítima receba o apoio necessário.


Este incidente serve como um lembrete da importância de estar atento e denunciar casos de violência doméstica, garantindo a proteção daqueles que mais precisam, especialmente em situações tão vulneráveis como a da vítima grávida. A atuação ágil da Polícia Militar Rodoviária foi essencial para salvar uma vida e garantir que a justiça seja feita.

Participe da nossa enquete

Na sua opinião quem é o culpado pela dívida bilionária que quebrou o estado de Minas Gerais?
Resultados