Governo Lula encerra primeiro ano com segundo pior déficit primário da história

Governo Lula encerra primeiro ano com segundo pior déficit primário da história

Segundo dados do Tesouro Nacional, Banco Central e Previdência Social, o governo Lula encerrou o primeiro ano de gestão com um déficit primário de R$ 230,5 bilhões, marcando o segundo pior resultado da história, sendo superado apenas pelo ano de 2020, início da pandemia de Covid-19 reconhecido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), quando o rombo atingiu R$ 940 bilhões. O valor divulgado nesta segunda-feira (29) representa 2,1% do Produto Interno Bruto (PIB).


O déficit primário ocorre quando há um desajuste entre as despesas do governo e as receitas, indicando que os gastos excedem o montante disponível no caixa público. Ao final do último ano, o governo recuou da proposta inicial, apresentada pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, que visava atingir o 'déficit zero'.


Em declaração à imprensa, ao término do ano, o presidente Lula admitiu que o Brasil não alcançaria a meta da Fazenda e descartou cortes de despesas em obras, sem mencionar a possibilidade de redução de privilégios e benefícios do alto escalão. O resultado do déficit reflete os desafios enfrentados pela administração em equilibrar as contas públicas, especialmente em um contexto de incertezas econômicas e pressões orçamentárias.

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR