Governo do Peru Classifica Transexualidade como Doença Mental

Governo do Peru Classifica Transexualidade como Doença Mental

O Ministério da Saúde do Peru decidiu classificar a transexualidade e os transtornos de identidade de gênero como doenças mentais. Essa medida, tomada em 10 de maio, incluiu a transexualidade em uma lista de enfermidades que os planos de saúde devem cobrir nos tratamentos oferecidos. Além da transexualidade, também foram incluídos na lista o travestismo, transtorno de gênero na infância, entre outros transtornos de identidade de gênero.


Segundo as regras no Peru, uma doença só é incluída na lista se a Organização Mundial da Saúde (OMS) a classificar como tal na Classificação Internacional de Doenças. No entanto, em 2019, a OMS retirou a transexualidade da lista de transtornos mentais, passando a considerá-la como uma condição relacionada à saúde sexual e classificada como incongruência de gênero.


A deputada Susel Paredes, ativista dos direitos LGBTQIA+, pediu ao governo que reveja essa classificação, destacando que incluir a transexualidade como doença reforça o estigma e a discriminação contra as pessoas trans. A organização Mais Igualdade Peru também juntou assinaturas de mais de 400 profissionais de saúde mental pedindo a revisão da decisão pelo Ministério da Saúde.

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR

Em Destaque