Ex-prefeito admite roubo e critica atual gestor: 'Não roubei o tanto que esse aí roubou'

Ex-prefeito admite roubo e critica atual gestor: 'Não roubei o tanto que esse aí roubou'

O ex-prefeito de Cacoal, no Piauí, José Maria Monção (MDB), chamou atenção pelo discurso que fez durante uma convenção do partido. Monção afirmou que roubou menos do que o atual prefeito, Rubens Vieira (PSDB). "Fui prefeito três vezes, sei do sofrimento, mas também não roubei o tanto que esse aí roubou, não, tá entendendo?" 


A frase foi recebida com risos e aplausos. "Não é que Cocal seja o fim do mundo, mas com essa administração todos padecem", afirmou.





O discurso foi feito em apoio à candidatura de Cristino Brito, que irá concorrer à Prefeitura de Cacoal pelo MDB na eleições municipais deste ano.


Em outro trecho do discurso, Monção diz que roubou para dar aos pobres. "Eu posso até ter tirado alguma coisa, dado pros pobres. Que na verdade ninguém pode ser tão sincero. Se eu tivesse sido tão direito, eu não tinha ido preso, né. Se eu fui preso, tem um motivo. O mais político que rouba, rouba para dar pro povo. É difícil o cara roubar para si. Agora esse daí não, roubou para ele. A maior mansão da cidade de Cocal é a dele."


Monção foi preso em 2009, em uma operação da Polícia Federal, sob acusação de desviar mais de R$ 2,6 milhões da educação. Em 2015, ele foi preso novamente por crimes de responsabilidade praticados quando estava no cargo. A pena foi convertida em prestação de serviços comunitários.

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR

De Olho no Fato