Esposa tenta simular suicídio após matar policial militar


A princípio, a morte do tenente Cássio Fonseca, da Polícia Militar do Paraná, era apontada como um suposto suicídio, mas a Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa de Curitiba trabalhou rápido e descobriu que, na verdade, o policial foi assassinado pela própria esposa. O crime aconteceu ontem à noite, na residência em que o casal morava, no bairro Tarumã. Caroline Moscaloski, de 26 anos, entrou em contradição no depoimento e acabou confessando que acertou um tiro na cabeça do tenente. No entanto, ela alega que o disparo foi acidental e aconteceu enquanto ela manuseava a arma do marido. Apesar disso, a Divisão de Homicídios continua investigando, já que, de acordo com parentes, o casal mantinha relacionamentos extraconjugais e brigavam constantemente.