Encontro com Elon Musk deve ser usado como narrativa à favor da liberdade de expressão na pré-campanha de Bolsonaro

Encontro com Elon Musk deve ser usado como narrativa à favor da liberdade de expressão na pré-campanha de Bolsonaro

O grupo responsável pela pré-campanha de Jair Bolsonaro (PL) vê o encontro do presidente com o bilionário Elon Musk como oportunidade de gerar um passivo eleitoral na pré-campanha à reeleição. Bolsonaro tem afinidade ideológica com bilionário.


Ambos são críticos a regulação e a qualquer tipo de moderação de conteúdo nas redes sociais. Tanto é que bolsonaristas comemoraram quando Musk anunciou a compra do Twitter – transação ainda não concretizada – e indicou que pretende atenuar a moderação de conteúdo na rede.


Musk chegou a declarar na semana passada que reativaria na rede social a conta do ex-presidente norte-americano Donald Trump, inspiração de Bolsonaro. Trump foi banido permanentemente do Twitter por incitação à violência em decorrência da invasão ao Capitólio, estimulada por ele após ser derrotado nas urnas por Joe Biden.