Embalo do Cruzeiro de Ceni passa pelo fim de outra sequência no Brasileiro


Embalo do Cruzeiro de Ceni passa pelo fim de outra sequência no Brasileiro

Até o dia 4 de setembro, quando o Cruzeiro decide sua vida na Copa do Brasil, contra o Internacional, o chamado “jogo do ano”, a Raposa terá dois compromissos (CSA e Vasco) e semanas cheias de atividade para embalar sob o comando de Rogério Ceni. O primeiro passo já foi dado. Vencer o Santos e quebrar a sequência de 11 jogos sem vitórias no Brasileiro. 


E nada melhor para comprovar esse novo momento celeste do que voltando a vencer fora de casa no torneio nacional, algo que não acontece há 20 jogos, com o último triunfo registrado na nona rodada do ano passado: 1 a 0, gol de Sassá, sobre o Ceará.
E para este jogo, o torcedor pode esperar a mesma característica que o time apresentou contra o Peixe. Mais uma oportunidade para ver os aprimoramentos desenvolvidos por Ceni e afiar a Raposa até a decisão diante do Colorado. 


“Tem que ser ofensivo, até porque a gente precisa ganhar o jogo, precisamos somar pontos e pelo time que temos não podemos jogar recuados. A gente não pode esperar nenhum adversário, seja dentro de casa ou fora. O Rogério tem mais duas semanas para aprimorar essa formação a cada dia, para que nos jogos decisivos a gente tenha um time ‘arrumadinho’”, salientou Thiago Neves, o camisa 10 da Raposa.


Desde o 1 a 0 contra o Ceará no ano passado, o Cruzeiro soma 11 derrotas e nove empates longe do Mineirão pelo Brasileirão. A chance de quebrar esse série contra o penúltimo colocado motiva o elenco, mas também inspira cuidados. 


“Não é só pela camisa que você vai desrespeitar. É um jogo que precisamos ganhar, mas com respeito sempre. Temos que mostrar nossa força fora de casa para somar os três pontos”, concluiu Thiago Neves. 


Com informações do jornal O Tempo