Em Ipatinga, movimento vai recolher assinaturas contra o uso de dinheiro público nas campanhas eleitorais


Em Ipatinga, movimento vai recolher assinaturas contra o uso de dinheiro público nas campanhas eleitorais

Recém-criado no Vale do Aço, o movimento Desperta Já vai recolher assinaturas contra a aprovação do Fundo Eleitoral


Integrantes do núcleo do Movimento Desperta Já do Vale do Aço estarão realizando um evento de coleta de assinaturas contra o aumento do chamado "Fundão Eleitoral" que está prestes a ser votado no Congresso nos próximos meses.


Segundo a responsável pelo núcleo do Desperta Já do Vale do Aço, Janaína Gonçalves, a ideia é, não só recolher as assinaturas de apoiamento, mas também conscientizar a população sobre o os efeitos nocivos à sociedade, caso o aumento do Fundo Eleitoral para R$ 3,7 bilhões seja aprovado.


As assinaturas de Ipatinga serão encaminhadas junto com as outras que estão sendo recolhidas em milhares de outras cidades no Brasil através de ações coordenadas pelo movimento Desperta Já nacional e serão entregues posteriormente ao presidente do Congresso antes da votação da proposta.


A iniciativa será realizada no Parque Ipanema na próxima quinta-feira (15) à partir das 8:30 da manhã.


Sobre o Fundo Eleitoral


O chamado Fundo Eleitoral foi criado em 2017 para financiar as campanhas eleitorais com recursos públicos. Para a próxima eleição a proposta é elevar o volume de recursos em R$ 2 bilhões a mais, em comparação com as eleições de 2018. Com este aumento, a previsão é que R$ 3,7 bilhões sejam retirados do orçamento da saúde e educação para serem destinados a financiar as campanhas de prefeitos e vereadores Brasil afora.


Em síntese, será o cidadão que vai custear, com o dinheiro que paga em impostos, cada santinho, carro de som e pagamento de cabos eleitorais dos futuros candidatos em 2020.


Dentre os partidos políticos, apenas o partido NOVO se posicionou contra a aprovação da proposta no congresso.