Deputado que votou pelo aumento de impostos sobre combustíveis em Minas Gerais é alvo de críticas do movimento dos caminhoneiros

Deputado que votou pelo aumento de impostos sobre combustíveis em Minas Gerais é alvo de críticas do movimento dos caminhoneiros

Revoltados, caminhoneiros queimam faixa do deputado Celinho do Sinttrocel, um dos deputados de Minas que votaram pelo aumento do ICMS nos combustíveis


O deputado estadual Celinho do Sinttrocel fez uma postagem nas suas redes sociais para se solidarizar com a paralização dos caminhoneiros no estado de Minas Gerais. Entretanto alguns internautas comentaram na postagem e não deixaram um detalhe passar despercebido: Celinho foi um dos deputados estaduais que em 2017 votou no projeto de lei 3.397/16 que previa, entre outros termos, um aumento de 2% na alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) para combustíveis. 


Os comentários negativos foram apagados logo em seguida.


Ao tentar afixar faixas em apoio a paralização, os caminhoneiros não perdoaram. Arrancaram as faixas e botaram fogo em plena via pública.


Na postagem em sua página oficial no Facebook o deputado divulgou a seguinte mensagem que foi alvo de todo tipo de críticas:


NÃO AO AUMENTO DO DIESEL!

Hoje, em todo o país, ocorre paralisação de caminhoneiros nas estradas contra o aumento do diesel.
Aumento esse que, além de descabido, é completamente irresponsável, deixando empresas, caminhoneiros e profissionais em geral a mercê de valores altos e descompensados. Apenas na semana passada, foram cinco reajustes diários seguidos! Isso não pode continuar. Nossa economiae desenvolvimento depende de equilíbrio e preços justos.

Estamos juntos caminhoneiros!


O Portal Minas já havia publicado notícia este mês que revela que a alta carga tributária no estado é um dos motivos que tornou Minas Gerais o segundo estado que tem os preços de combustíveis mais caros do país. 

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR

Em Destaque