Daniel Alves é condenado a mais de 4 anos de prisão por crime de estupro na Espanha

Daniel Alves é condenado a mais de 4 anos de prisão por crime de estupro na Espanha

O ex-jogador da seleção brasileira, Daniel Alves, foi sentenciado a 4 anos e 6 meses de prisão pelo Tribunal de Barcelona nesta quinta-feira (22) por "agressão sexual", crime equivalente ao estupro no Brasil. O caso envolve uma mulher de 23 anos abusada por Alves no banheiro de uma discoteca em Barcelona em 31 de dezembro de 2022.


A juíza Isabel Delgado, da 21ª Seção de Audiência de Barcelona, afirmou que não houve consentimento da vítima para o ato sexual, e elementos de prova, além do testemunho da mulher, respaldaram a decisão. Alves pode recorrer da sentença no Tribunal Superior de Justiça da Catalunha e no Supremo Tribunal da Espanha.


A sentença estabelece pena de liberdade supervisionada por 5 anos após a prisão, junto com 9 anos de afastamento da vítima. Alves deve pagar 150 mil euros de indenização à vítima e arcar com os custos do processo.


A advogada de defesa, Inés Guardiola, afirmou que recorrerá da decisão, mantendo a crença na inocência de Alves. A legislação espanhola equipara o crime de "agressão sexual" ao estupro no Brasil, abordando amplamente os delitos de conteúdo sexual.


O jogador, que negou a acusação, apresentou diferentes versões do caso ao longo do processo. A condenação ocorre duas semanas após o encerramento do julgamento.

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR