Cruzeiro treina sem Dodô e deve ter novidades na zaga e no ataque contra o CSA nesta quinta


Cruzeiro treina sem Dodô e deve ter novidades na zaga e no ataque contra o CSA nesta quinta

O Cruzeiro deve ter novidades no time para a ‘decisão’ contra o CSA, nesta quinta-feira, às 21h30, no Mineirão, pela 35ª rodada do Campeonato Brasileiro. Nesta quarta, o time fechou a preparação sem o lateral-esquerdo Dodô, que voltou a reclamar de dores no pé direito. Mas, após a péssima atuação na derrota para o Santos, outras mudanças devem ser feitas pelo técnico Abel Braga.


Sem Dodô, o titular na lateral-esquerda será Egídio. O meia Thiago Neves deve permanecer no time. Mesmo após o jogador se ver em meio à uma polêmica por se queixar de estar jogando com dores na panturrilha e no joelho, mas o departamento médico dizer que não havia nenhuma lesão, o camisa 10 deverá começar a partida.


Na zaga, Léo pode reaparecer no lugar de Fabrício Bruno. Desta forma, o experiente zagueiro atuaria ao lado de Cacá. O camisa 3 não joga desde o dia 3 de novembro, no empate com o Bahia, no Mineirão, pelo Campeonato Brasileiro. Nas últimas quatro partidas, o defensor ficou como opção no banco de reservas.


Há uma dúvida no comando de ataque: Fred ou Sassá? Por causa da má fase do camisa 9, Abel resolver testar o reserva imediato, depois que Sassá marcou o gol de empate com o Bahia. No entanto, o camisa 99 não correspondeu nos duelos seguintes e teve atuação apagada – foi expulso no empate com o Athletico-PR e passou em branco no 0 a 0 com o Avaí e na derrota por 4 a 1 para o Santos.


Agora, nas pontas, Abel Braga deverá fazer mudanças com as entradas de Pedro Rocha na esquerda e Ezequiel na direita. Desta forma, Marquinhos Gabriel e Robinho perdem a posição.


Assim, o Cruzeiro deve entrar em campo com Fábio; Orejuela, Cacá, Léo e Egídio; Henrique, Éderson, Ezequiel, Thiago Neves e Pedro Rocha; Fred (Sassá).


Na zona de rebaixamento, com 36 pontos, o Cruzeiro precisa desesperadamente da vitória sobre o CSA, que está logo atrás, com 29, para não permanecer mais uma rodada no Z4. De acordo com matemáticos, a equipe alagoana tem 99% de chances de cair para a Série B, enquanto a possibilidade de descenso da Raposa é de cerca de 50%.