Corrupção em Ipatinga: Justiça Aceita Denúncia por Fraude em Licitação

Corrupção em Ipatinga: Justiça Aceita Denúncia por Fraude em Licitação

A Justiça de Minas Gerais acolheu a denúncia do Ministério Público contra seis indivíduos, incluindo ex-secretários municipais, por suposta fraude em uma licitação de R$ 3,6 milhões na Prefeitura de Ipatinga, no Vale do Aço. A investigação revelou irregularidades na contratação de um imóvel temporário para abrigar a sede da prefeitura durante reformas na sede oficial.


Três ex-secretários municipais, dois da Administração e um da Educação, estão entre os acusados. A denúncia destaca que a contratação direta foi realizada fora das condições legais, visando interesses privados. O imóvel não atendia às necessidades da administração pública, seu valor de locação não era condizente com o mercado e não passou por vistoria prévia.


O Ministério Público afirma que os acusados contrataram diretamente uma empresa, sem comprovar sua legitimidade, pelo valor de R$ 3,6 milhões, incluindo recursos destinados à educação, violando a Lei da Política Nacional de Educação. Dois dos acusados enfrentarão também acusações de lavagem de dinheiro.


A Prefeitura de Ipatinga foi procurada para comentar, mas não respondeu até o fechamento desta matéria.

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR