Coronel ganha liberdade após mais de 1 ano preso na Papuda pelos atos de 8 de janeiro

Coronel ganha liberdade após mais de 1 ano preso na Papuda pelos atos de 8 de janeiro

A defesa do coronel Jorge Eduardo Naime confirmou que o militar deixou a Papuda para responder ao processo relacionado ao 8 de janeiro em liberdade. O alvará de soltura foi assinado pelo ministro Alexandre de Moraes, após recomendação da Procuradoria Geral da República (PGR) pela liberdade do ex-comandante de operações e seu encaminhamento à reserva remunerada da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF).


O advogado Bruno Jordano expressou confiança na Justiça, afirmando: "A Justiça avançou. Acreditamos na Justiça e que ele será totalmente liberto tão logo o processo avance".


A decisão de Moraes estabelece que Naime se apresente perante o Juízo, proíbe sua saída de casa durante a noite e aos finais de semana, exige o uso de tornozeleira eletrônica, cancela seus passaportes e porte de armas, além de proibir o uso de redes sociais e comunicação com outros investigados pelo 8 de janeiro.


Moraes ponderou que "é possível a substituição da prisão preventiva anteriormente decretada por medidas cautelares".


Com essa decisão, Naime deixa de ser o último detido na Papuda entre os investigados pelos atos de depredação dos prédios públicos da Esplanada dos Ministérios em Brasília. Ele passou mais de um ano preso, apesar de sua saúde fragilizada, sendo portador de comorbidades e registrando frequentes quadros de recaída.

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR

Em Destaque