Coronavírus: médica de 46 anos é a primeira vítima da Covid-19 em Divinópolis


Coronavírus: médica de 46 anos é a primeira vítima da Covid-19 em Divinópolis

Uma médica de 46 anos é a primeira morte confirmada pelo novo coronavírus no município de Divinópolis, na região Centro-Oeste de Minas Gerais. Internada no Hospital Santa Mônica com diagnóstico da Covid-19, a médica oftalmologista não resistiu à gravidade do quadro clínico, e morreu na noite dessa quarta-feira (8). Este é o primeiro óbito para a doença no município que, até essa quarta, tinha 19 casos confirmados de coronavírus. 


Além de confirmar a morte da médica, o secretário de Saúde de Divinópolis, Amarildo de Sousa, confirmou que há ainda um segundo óbito na cidade. Trata-se de uma paciente idosa, residente em Nova Serrana, também na região Centro-Oeste de Minas, mas que recebeu tratamento médico em Divinópolis.


“Uma situação triste, como já está divulgado, acabamos de confirmar duas mortes pelo coronavírus. A prefeitura nesse momento, estamos em luto de fato, estamos todos muito sensíveis e queremos dar nossas condolências à família, tanto à família da paciente de Divinópolis quanto da paciente que era de Nova Serrana e estava em Divinópolis”, declarou o secretário. De acordo com ele, ainda não há conclusão do teste específico para coronavírus a partir das amostras coletadas dessa senhora. "Ela teve todos os testes clínicos confirmados para coronavírus, os exames de imagem e os testes clínicos, estamos esperando agora apenas a conclusão dos testes específicos", esclareceu. 


A médica de 46 anos apresentou os primeiros sintomas da infecção há 21 dias, dos quais 14 passou internada no Hospital Santa Mônica. Não há detalhes sobre a paciente de Nova Serrana, mas sabe-se que ela acabou contaminada após ter contato com familiares que retornaram de viagem ao exterior. Ao ser transferida para Divinópolis, o estado de saúde da idosa já era considerado grave.


Balanço da Secretaria Municipal de Saúde aponta que, até a noite de quarta-feira (8), havia cinco pacientes com coronavírus internados em CTIs de Divinópolis, enquanto outras dez pessoas recebiam atendimento médico em leitos clínicos. Outros quatro pacientes infectados são tratadas em suas próprias casas. Após a publicação do relatório, a pasta recebeu a confirmação dos testes de outros quatro moradores da cidade. A expectativa é que o número de pessoas infectadas pelo coronavírus suba na cidade até a publicação do próximo balanço, na segunda-feira (13).


Em entrevista na manhã desta quinta-feira (9), o secretário Amarildo de Sousa pediu que os municípios próximos de Divinópolis não permitam a abertura do comércio ou adotem medidas para afrouxar o isolamento social, o que poderia sobrecarregar o sistema de saúde do município. “Que as cidades vizinhas não cometam a inconsequência de liberar os comércios, isso vai quebrar o isolamento social, e para Divinópolis, como cidade polo, causa complicações no sistema de saúde. Se essas cidades não agirem com uma ação coordenada de redução do fluxo de contaminação do vírus através do isolamento social, nós não vamos conseguir dar o suporte”, explicou.


* com informações do jornal O Tempo