Com greve dos caminhoneiros, preço de corridas em Uber dispara em Ipatinga

Com greve dos caminhoneiros, preço de corridas em Uber dispara em Ipatinga

A greve dos caminhoneiros, que chega ao 9º dia, causa desabastecimento nos postos de combustível em diversas partes do País. Em Ipatinga, até o início da manhã desta terça-feira (29), apenas um posto de combustível estava abastecendo na cidade.


Quem deixa o carro em casa e opta pelo Uber também enfrenta dificuldades. Localizar carros disponíveis está levando mais tempo que o usual, e os preços das corridas dispararam na cidade.


Nas redes sociais, passageiros se queixam do preço dinâmico da Uber, cobrado quando a demanda por corridas é maior que a oferta de veículos, conforme as regras da empresa.


Contactada pelo Portal Minas no FALE CONOSCO da empresa, a Uber diz que os motoristas parceiros foram impactados pela falta de combustível. "Por isso, os pedidos de viagem podem demorar mais do que o normal." A empresa explica que, como os condutores são afetados pela greve, a tarifa comum leva mais tempo para voltar.

Siga o Instagram do Portal Minas SEGUIR

Em Destaque