Cobra de quase três metros é encontrada em Itabira


Cobra de quase três metros é encontrada em Itabira

Uma jiboia, do cerrado – BCA, com quase três metros de comprimento foi encontrada morta na manhã deste sábado (15) na localidade de Chapada de Ipoema, distrito de Ipoema, em Itabira. O encontro da serpente chamou a atenção dos moradores que afirmaram ainda não terem visto este tipo de espécie na região.


As jiboias são serpentes que são encontradas em várias regiões da América Central e América do Sul. No Brasil, é comum encontrar jiboias na Amazônia, na Mata Atlântica, no Cerrado, na Caatinga e no Pantanal. Ela é considerada a segunda maior espécie do território nacional, ficando atrás apenas da sucuri.


As jiboias são muito temidas pelo seu grande porte, entretanto, elas não são animais tão perigosos assim, essas serpentes são animais que apresentam uma expectativa de vida relativamente alta. Em média, esses animais podem viver de 25 a 30 anos e não são venenosos.


A estudante de medicina veterinária Amanda Mendonça afirmou que são serpentes inofensivas, de hábitos noturnos e só oferecem riscos aos seres humanos se caso se sentirem ameaçadas, é comum serem encontradas nas proximidades de galinheiros e de outros criadores onde buscam por alimentos.


Amanda Mendonça, que trabalha no Criatório de Jiboias Brasil e é coordenadora do Grupo de Estudos de Animais Selvagens (GEAS) da PUC Betim, esclareceu que matar qualquer tipo de serpente pode causar um desequilibro do ecossistema e é crime ambiental previsto no artigo 29 da Lei de Crimes Ambientais com pena de detenção de seis meses a um ano, e multa. Os casos devem ser denunciados a polícia de meio ambiente.


A melhor opção, quando qualquer tipo de serpente que possa oferecer risco aos seres humanos, que estejam nas proximidades de residências, é acionar o Corpo de Bombeiros ou a Polícia Ambiental, para que seja removida e solta novamente em seu habitat natural.


* com informações do DeFato Online