Ceni chega a BH para comandar Cruzeiro e explica porque não aceitou cargo no Atlético/MG


Ceni chega a BH para comandar Cruzeiro e explica porque não aceitou cargo no Atlético/MG
O técnico Rogério Ceni chegou no começo da manhã em Belo Horizonte, onde irá assumir o comando do Cruzeiro a partir da 15ª rodada do Brasileirão. O ex-goleiro deixou o Fortaleza, que venceu o CSA um dia após sua saída e subiu para a 12ª posição. Em entrevista no aeroporto, ele contou a razão de não ter aceitado ir para a cidade antes, na época com proposta do Atlético/MG.


"Há quatro meses eu não poderia trabalhar em lugar nenhum do Brasil porque eu estava no meio de duas finais de campeonato estadual e da Copa do Nordeste pelo Fortaleza", disse Ceni, que foi campeão das duas competições, sendo a regional um título inédito para o Leão.


Com a Raposa na zona de rebaixamento (17º), o técnico tem a missão de livrar o atual bicampeão da Copa do Brasil de uma vergonha no Brasileiro. O Cruzeiro está há 9 jogos sem vencer. Para ele, enfrentar esse desafio é uma honra.


"Muito contente. Para mim, é uma honra estar usando o azul do Cruzeiro agora. Espero corresponder, fazer um trabalho bacana. Nós viemos aqui tentar fazer um desafio maior pelo momento de dificuldade, momento de baixa que não é normal para o Cruzeiro, que é um clube acostumado a vencer"


Ceni chega para substituir Mano Menezes, que estava há 3 anos na equipe. Seu primeiro confronto será contra o Santos, neste domingo (18), às 16h, no Mineirão.